sábado, 30 de outubro de 2010

Retrato Falado

Somos completos desconhecidos que se conhecem tão bem. Pelo menos eu sei que eu conheço você. Conheço seus medos, seus planos, os traços do seu humor. Sei o que te entristece e o que te faz sorrir. Às vezes até sei exatamente o que você diria, em determinada situação. E escuto você dizendo, mas só na minha cabeça.
Eu seria capaz de desenhar um retrato falado da sua alma, mas com palavras.
E são todos os detalhes do seu caráter que me fazem gostar tanto de você, embora a recíproca não seja de toda verdadeira. Ao menos não do mesmo modo, mas ao seu modo. E eis uma das poucas coisas que você não permitiu que eu soubesse.
Mas chegando onde eu queria, isso foi só pra dizer que eu gostaria muitíssimo de poder manter tudo o que te causa medo bem distante de você. E também faria qualquer coisa pra ajudar a concretizar todos os seus planos, até o menor e mais insignificante deles. Traria pra próximo de você tudo o que te fizesse feliz, a fim de evitar, ou pelo menos rarear, os momentos tristes.
Quis dizer tudo isso não porque espero algum tipo de diálogo sincero ou respostas às perguntar que eu não fiz. De modo algum!
É que eu tenho tantos pensamentos. E escrevê-los me ajuda a organizá-los. Quem sabe assim eu consiga compreendê-los, assim como compreendo você.




"É que vezenquando dá uma saudade na
gente dessas coisas. São todas coisas simples.
Meio bobas, muito bonitas. Mas tudo bem.
A gente sempre pode inventar. Inventar é uma
das melhores coisas que tem no mundo"



12 maldades alheias:

Anônimo disse...

Ual, declaração de amor nervosa, hein!?
uheauhea

Beijos!!
Marcelo

Roberson disse...

Marcelo comentando com o olhar viciado hahaha


Tão profundo e tão, ao mesmo tempo, simples.

Marcas do jeito Lud de escrever/ser!

Beijos, Tina! =***

Marionete Sagaz disse...

Desejar o bem de outra pessoa, realizar seus sonhos e eliminar seus medos (mesmo não pertencendo a seus planos mais remotos...) é um forte indício de algo além de uma simples paixão.

Made in Brasil disse...

Po, vc escreve muito bem :D
adorei o texto!

~> http://minbr.blogspot.com/

Ana Beatriz,Beatriz e Lee Sousa. disse...

Lindo.
Adorei.
Mais eu acho que nunca conhecemos alguem completamente,nem nos mesmos ;D
Vou te seguir
http://foreveeeeryoung.blogspot.com

Diulye Araujo disse...

Enfrentar os medos e desafiar os obstáculos é essencial, pois fortalece a alma. Mas nunca conheceremos totalmente o próximo.

bjo

Diego Dias disse...

Lendo isso eu percebo aos poucos que é preciso muito mais do que um simples gostar pra admitir que quer o bem do próximo dessa forma, com essa intensidade. É preciso ter sabedoria, e isso eu prezo pacas...

Beijão

giulia s. farias disse...

ai, adorei isso *-* isso de amar visando a felicidade do outro é tão lindo, e quase tão inexistente... adorei! desculpe a demora pra comentar aqui, viu?! adorei o blog todo, mundo lindo!

Elaine disse...

Mto lindo mesmo!
Da onde vc copiou??? hhahahah

beijos

Bib's disse...

http://justlivingourlife.blogspot.com/2010/12/melhor-melhor.html

porfavoor Lud olhe por favor ok? (:

Uotson Glazian disse...

Texto bacana, esse retrado se chama amor.

http://uotsonglazian.blogspot.com/

Geni Laís disse...

"Somos completos desconhecidos que se conhecem tão bem."

exatamente isso.

Postar um comentário

 
Copyright © But We Got Rain
Blogger Theme by BloggerThemes | Theme designed by Jakothan Sponsored by Internet Entrepreneur