quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Reminiscências

Numa das minhas frequêntes noites de insônia cheguei a conclusão de que o que dói e o que mata um pouco a cada manhã não é a ausência mas sim as reminiscências. São aquelas sobras, as migalhas sobre a mesa, aquela sombra, aquela marca na poeira que prova que algo existiu, algo esteve ali e ocupou espaço mas agora foi embora. É claro, porque é impossível sentir falta de algo que jamais se teve. O pior de tudo é ter de conviver com lembranças que nunca serão nada além disso. Pensar que certos momentos simplesmente não podem ser reprisados é que da uma vontade de nunca mais pensar em nada. Chega-se a um ponto do desespero que você deseja que aquelas ocasiões jamais tivessem acontecido.
Tento entender isso como aquelas queimaduras de sol depois de uma tarde na praia. Sua pele ainda traz a marca, você se lembra da sensação do calor mas o sol há muito já se foi. Você pensaria no sol se seus ombros não ardessem?
A verdade é que todos esperamos por qualquer coisa que refresque a pele, que apague. Só que algumas marcas são mais difícieis que as outras. Por razões que estou longe de entender algumas lembranças estão mais incrustadas na gente. E eu sei que "incrustadas" é uma palavra horrível mas achei que ficaria bem aqui.
Não sei se só eu vejo a ironia nisso que estou prestes a dizer. Sabe quando você não lembra o nome daquela pessoa que estudou na sua sala por três anos inteiros mas lembra até a posição das estrelas na noite daquele beijo com gosto de chicletes de melancia? Sabe quando você tem um lápso e não consegue lembrar o nome do meio do Pelé mas aquela receita que vocês fizeram juntos você sabe de cor?
E às 2:53 da manhã de hoje, ouvindo Canção Para Um Grande Amor da Isabella Taviani tocando no rádio, eu me perguntava o por quê. Porque algumas coisas eu não consigo esquecer e deixar pra lá? Por que até as sutilezas são lembranças tão vívidas? Por que eu ainda me importo? Por que eu não consigo pensar no passado como passado e suportar o presente tolerável? POR QUE, DIABOS, EU NÃO USEI A DROGA DO BLOQUIADOR SOLAR?



"Você me lembra um poema que não consigo
lembrar uma canção que nunca existiu
e um lugar onde nunca teria ido."

30 maldades alheias:

William disse...

É, nada como um bom carinho recheado até mesmo de uma boa dose de humor.
Abraço

Blog da Fofa disse...

Lud eu também não usei o bloqueador solar, e agora acho que tô com queimadura até na alma.Rs Mas sabe, Deus não deu só um coração p gente deu uma mente também. Muitas vezes, ouvi uma frase assim: "Vc só nao esquece a cabeça, pq está grudada". Mas mal sabem as pessoas que eu sempre esqueço a cabeça. Agora preciso urgentemente aprender a esquecer o coração. Bjo linda. Excelente seu texto

Humor Negro disse...

Obrigada pela visita! \o
Mais tarde passo com mais Calma! ahuhusahu
Abraços do Humor!

Caixa disse...

Nossa querida que lindo desabafo.
São as tais belezas que brotam do que de ruim aconteceu.
Lindo lindo.

Caixa disse...

Tem uma coisinha pra vc lá.
Beijão.
http://castanho-souassim.blogspot.com/2010/12/premios-meusobrigado.html

Tati disse...

Olá,
Obrigada pela passada lá no meu blog..
Achei seu cantinho de uma sensibilidade enorme.. e de muito bom gosto.
Me identifiquei muito com esse seu post, realmente existem lembranças que não se apagam de jeito algum, são sensações e momentos de felicidade que são mais importantes que uma vida inteira. Se existe algo que não pode ser tirado, nem arrancado, muito menos 'bloqueado' são as emoções que sentimos, o amor que expressamos e a saudade de tudo isso.
Volte sempre..
Beijos!

Marcos Aquino disse...

É isto mesmo.. É facil esquecer quem não importa. Agora, quem importa de verdade você nunca esquce. A vida é assim, e nós fazemos parte dela.
Beijo.

Nina disse...

[RETRIBUINDO]Gostei de seu desabafo e pode ter certeza de uma coisa, em meio a tantas incertezas: eu sei que isso é "lugar-comum", mas isso é fase. E toda fase passa. Portanto, aproveite essa fase em sua vida e saiba que muitas coisas (boas e ruins) estão reservadas para você.
Quanto as lembranças, se forem boas, sempre existirão e, com o tempo, serão lembradas com um sentimento melhor.

Sucesso em sua vida!
Gostei muito do texto.

Abraço de NINA

Everson Russo disse...

Realmente é muito dificil esquecer um alguem especial da vida da gente, são tantos e tantos caminhos e tantas coisas pequenas que nos remetem as lembranças,,a saudades,,,belissimo seu blog...um grande beijo de boa noite e obrigado pela visita, volte sempre que desejar.

Aмbзr Ѽ disse...

você fala se ausência com uma enorme expressao do vazio que extrapolou as palavras. adorei. estou te seguindo, e te agradeço a visita no terza rima. bjs.

Bib's disse...

Man, você é foda UHASUHAS

http://justlivingourlife.blogspot.com/2010/12/melhor-melhor.html

porfavoor Lud olhe por favor ok? (: É um tipo de homenagem se é que me entende

Everson Russo disse...

Beijo super carinhoso de bom dia, cheio de poesia e sorrisos....

Lidi Dias disse...

Olá Lud!
Adorei seu comentário em meu espaço, acho que nunca li um comentário tão sincero...e sarcástico como o seu...
Gostei de suas escritas...
As lembranças se tornam cada dia mais obscuras, mas não deixam de ser um alimento que transforma nossas vidas numa escassez de pensamentos que possa no levantar e dá a auto-estima !
É um apego sem nome e sem sobrenome...se deixarmos as nossas lembranças ir embora, elas se tornaram mortas...Acho que esse é o medo de deixa-las ir embora...
Parabéns !!!
Beijos na Alma

Nina disse...

AVISO:
Tem matéria nova no blog;
Confira e deixe seu comentário como cidadão brasileiro.

Abraço de NINA

Carla Farinazzi disse...

Olá, querida!

Vim agradecê-la pela visita, pelas palavras e pelo carinho, e eis que chego e encontro muitas lindezas por aqui! Que delícia ler o que escreve. Gostei muito! Acho que essas lembranças de coisas que não voltam mais, muito contribuem para que nos lembremos de que é possível ser feliz, sim! Ou então, nos lembremos de que, talvez fiquemos tristes amanhã, mas poderemos dar a volta por cima sempre! Essas lembranças constituem aquilo que somos...
E, mais uma vez, obrigada!

Beijos

Carla

Regina Laura disse...

Lud, vou fazer coro com a Carla. Vim retribuir sua visita e me deparei com um texto absolutamente sensível e verdadeiro.
Muito bom de ler!!!
Viajei pelas minhas queimaduras de sol...
Adorei!
Já estou te seguindo querida.
Beijo grande

Diego Dias disse...

Prefiro nem comentar...

Espera, isso já é um comentário Ò.ó

kkkk

Sei perfeitamente como é isso, não preciso nem começar com meu lenga lenga (vide meus últimos posts) para saber que meu problema em questão também envolve boa parte dessas malditas reminiscências. E quanto mais a gente tenta empurrar isso pro porão da nossa memória, parece que é pior. Tem jeito não, o jeito é esperar e se conformar mesmo com aquilo que a gente (ou pelo menos eu) mais odeia ouvir:

"O tempo apaga..."

Afinal, se não acreditar nisso, em que mais a gente vai acreditar pra isso passar? kkkk

Beijão

Gaúcho disse...

Tomo isso como as paredes externas da casa. A cor, que um dia foi bela de encher os olhos, vai desbotando, se apagando, até se tornar quase uma vaga lembrança. Depois você compra outra tinta, de outra cor e tudo reinicia. Claro, não é tão simples assim quando se trata de sentimentos. Mas é quase isso...

Obrigado por comparecer no meu blog. Será sempre bem-vinda!

so sad disse...

eu tenho lembranças incrustadas e não sei como fazer para remove-las...

beijo!

Neide Gautama disse...

Amooor... si não usar o bloqueador solar vai doer, machucar, sangrar isso é FATO... mais o TEMPO é um remédio infalível...

...Lud Ontem vc ñ era capaz de fica longe, hoje vc aceita essa distancia... Amanha vc vai sentir um pouquinho de saudade apenas saudade, ate q as lembranças vão ficando longe longe longe ocupando apenas o lugar “de passado”... E o tempo vai levando pra longe tudo isso q vc ta sentindo... porq ELE é assim... porq ele leva tudo ...

amore sao palavras q quem tbm já passou por isso... porq tbm esqueci de usar A DROGA DO BLOQUIADOR SOLAR... e hj ja consigo lembrar e rii...

bjus

ah fiz um selinh pra vc no meu blog;*

Alexandra Gurgel disse...

O mais incrível do teu texto não foi o romance intrínseco nem mesmo as lembranças gostosas, foi o final!

Aprecio muito quem consegue surpreender iniciando um texto num estilo e terminando em outro sem afetar o resultado final. MUITO BOM!

Nina disse...

Oi Lud, vim retribuir a visita (ahh tomara que vc esteja certo e minha plantinha tenha tido tbm amor por mim :=)

Teu post tá mt bom!! Tava lendo com um risinho no rosto... delícia de texto. Sabe, eu acho que nossa mente é seletiva, isso pra o bem e para o mal, porque diabos ficam tao marcadas as lembrancas que sao mt chatas ou tristes, doloridas? Mas tbm e ainda bem, as mais bonitas...

eu to sempre lembrando, gosto mt dessa sensacao que vc falou...
vou ouvir a musica que vc comentou aqui...
Um bj!

♥MáH♥ disse...

Seus textos são perfeitos.
Você tem uma sensibilidade incrível para descrever as coisas, parabéns.

Caixa disse...

http://castanho-souassim.blogspot.com/2010/12/blog-amigo.html
Esse é para amigos,então.......
Não sei se gosta,se não gostar pode deixar lá mesmo.
Abraço.

Geni Laís disse...

e quanto mais a gente espera que amanheça, mais devagar o tempo passa!

Os intrigantes pensamentos da Lud disse...

Olá Lud [sim, tb sou Lud! haha]!
Bom, encontrei seu blog, como q por acaso, e me identifiquei muito. Este texto me lembrou um trecho de outro, q li dias atrás, no qual diz que as lembranças deveriam ser como fotos: temos todas, mas guardamos numa caixa. Há dias em que a abrimos e vemos tudo de novo e, logo depois, trancamos todas e continuamos a viver. Seria tão bom se fosse fácil!
Estou te seguindo aqui! Dps dê uma passadinha no meu blog, ok? Quem sabe se identifica tb?
Abraços!

giulia s. farias disse...

Caaaaara, nem sei o que comentar. Nunca tinha pensado nessas reminiscências, mas agora que pensei, fez todo sentido do mundo! Sério, esse texto tá perfeito. Você é ótima. Obrigada por sempre passar no meu blog e aumentar minha auto-estima :D

Aмbзr Ѽ disse...

desejo antecipadamente feliz natal e um otimo ano novo, estou saindo de férias, mas vou tirar muitos momentos para ler vc. abraços.

http://terza-rima.blogspot.com/

Carla disse...

Ola, texto que se encaixou em mim mesma. É estranho, seria engraçado se não fosse trágico, mas algumas coisas vc vai lembrar p sempre.
Bjsssssssssssssss

belissimas palavras

Léo Silva Web Design disse...

MUITO BOM ! Adorei o seu blog ! Visite o meu blog sobre poemas, e retribua o comentário ! http://leonardotk.blogspot.com/ SIGA MEU BLOG que eu sigo o seu de volta !caso queira seguir. Se puder ser poder fazer parceria :) Obrigado ! volto sempre aqui xD!
È um feliz natal e um ano novo de paz,amor,felicidade,e amizade.

Postar um comentário

 
Copyright © But We Got Rain
Blogger Theme by BloggerThemes | Theme designed by Jakothan Sponsored by Internet Entrepreneur